QUEM SOU EU

Minha foto
Sou apenas "O PREGADOR". Neste blog resolvi postar alguns esboços, estudos e mensagens. Para mim, ser um pregador do evangelho é uma missão e nunca uma profissão. Sinta-se a vontade ao ler este blog, pois o Maná Diário do Pregador não pertence a nenhuma religião católica, protestante, evangélica, espírita, ou outra. Seja muito bem-vindo!

sábado, 17 de setembro de 2011

NÃO SE DEVE FAZER ACEPÇÃO DE PESSOAS


MEUS irmãos,
não tenhais a fé de nosso Senhor Jesus Cristo,
Senhor da glória, em acepção de pessoas.

Porque,
se no vosso ajuntamento entrar algum homem
anel de ouro no dedo, com trajes preciosos,
e entrar também algum pobre com sórdido traje,
e atentardes para o que traz o traje precioso,
e lhe disserdes:
Assenta-te tu aqui num lugar de honra,
e disserdes ao pobre:
Tu, fica aí em pé, ou assenta-te abaixo do meu estrado,
porventura não fizestes distinção entre vós mesmos,
e não vos fizestes juízes de maus pensamentos?

Ouvi, meus amados irmãos:
Porventura não escolheu Deus
aos pobres deste mundo para serem ricos na fé,
e herdeiros do reino que prometeu aos que o amam?

Mas vós desonrastes o pobre.

Porventura não vos oprimem os ricos,
e não vos arrastam aos tribunais?

Porventura não blasfemam eles
o bom nome que sobre vós foi invocado?

Todavia, se cumprirdes,
conforme a Escritura, a lei real:
Amarás a teu próximo como a ti mesmo, bem fazeis.

Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado,
e sois redargüidos pela lei como transgressores.

Porque qualquer que guardar toda a lei,
e tropeçar em um só ponto,
tornou-se culpado de todos.
Porque aquele que disse:
Não cometerás adultério,
também disse: Não matarás.

Se tu pois não cometeres adultério,
mas matares, estás feito transgressor da lei.

Assim falai, e assim procedei,
como devendo ser julgados pela lei da liberdade.

Porque o juízo será sem misericórdia
sobre aquele que não fez misericórdia;
e a misericórdia triunfa do juízo.
(Tiago 02:01-13).


POR QUE É ERRADO MOSTRAR FAVORITISMO PELOS RICOS?



1- É incompatível com os ensinamentos de Cristo.

2- Resulta de pensamentos maus.

3- Insulta as pessoas feitas à imagem de Deus.

4- É um subproduto de motivos egoístas.

5- É contrária a definição bíblica de amor.

6- Mostra falta de misericórdia pelos menos afortunados.

7- É hipocrisia.

8- É pecado.


MOSTRANDO FAVORITISMO?


(Qual a diferença entre o operário e o presidente?).

- Tiago condena os atos de favoritismo.

- Freqüentemente tratamos melhor uma pessoa bem vestida e de aparência impressionante do que alguém que parece maltrapilho.

- Fazemos isto porque preferimos nos identificar com as pessoas bem-sucedidas do que com aqueles que são aparentemente fracassados.



- A ironia, como Tiago nos lembra, é que os supostos vencedores podem ter conquistado seu estilo de vida impressionante às nossas custas.

- Além disso, muitos ricos consideram difícil identificar-se com o SENHOR Jesus, que veio como humilde servo.



- Você fica facilmente vislumbrado pela posição social, riqueza ou fama?

- Você é parcial com o “ter”, enquanto ignora o “não ter’?

- Saiba que é pecado tal atitude.



- Deus considera todas as pessoas como iguais, e demonstra seu favor pelos mais necessitados – como os pobres e os incapacitados – e por todos aqueles que o buscam.

- Devemos seguir seu exemplo.


POR QUE É ERRADO JULGAR UMA PESSOA POR SUA CONDIÇÃO ECONÔMICA?



- A riqueza pode indicar inteligência, decisões sábias, e árduo trabalho.

- Por outro lado, pode apenas significar que uma pessoa teve a felicidade de nascer em uma família rica.

- Ou pode ser um sinal de cobiça, desonestidade, ou egoísmo.

- Honrar alguém só porque ele, ou ela, se veste bem, é considerar a aparência como algo mais importante do que seu caráter.


 ÀS VEZES FAZEMOS ISTO POR QUE:



1- A pobreza nos incomoda; não queremos enfrentar as nossas responsabilidades para com aqueles que têm menos do que nós.

2- Queremos ser ricos também, e esperamos usar a pessoa rica como um meio para tal fim.

3- Queremos que a pessoa rica venha juntar-se à nossa igreja e que ajude a sustentá-la financeiramente.



- Todos estes motivos são egoístas, originando-se da visão de que somos superiores às pessoas pobres.

- Se dissermos que Cristo é o nosso SENHOR, então devemos viver como Ele exige, não mostrando qualquer favoritismo e amando todas as pessoas não importando se são ricas ou pobres.


POR QUE SOMOS PARCIAIS COM OS RICOS?



- Somos freqüentemente parciais com os ricos, porque assumimos erroneamente que a riqueza é um sinal de bênção e aprovação de Deus.

- Mas Deus não nos promete recompensas terrenas ou riquezas; na verdade, Cristo nos chama para estarmos prontos para sofrer por Ele, e desistir de tudo a fim de alcançarmos a vida eterna:

“Não ajunteis tesouros na terra,
onde a traça e a ferrugem tudo consomem
e onde os ladrões minam e roubam;
Mas ajuntai tesouros no céu,
onde nem a traça nem a ferrugem consomem,
e onde os ladrões não minam nem roubam.
Porque onde estiver o vosso tesouro,
aí estará também o vosso coração.”.
(Mateus 06:19-21).

“E Jesus disse-lhes:
Em verdade vos digo que vós, que me seguistes,
quando, na regeneração,
o Filho do homem se assentar no trono da sua glória,
também vos assentareis sobre doze tronos,
para julgar as doze tribos de Israel.
E todo aquele que tiver deixado casas,
ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe,
ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome,
receberá cem vezes tanto,
e herdará a vida eterna.
Porém, muitos primeiros serão os derradeiros,
e muitos derradeiros serão os primeiros.’.
(Mateus 19:28-30).

- Se formos fiéis em nossa vida presente, teremos riquezas inefáveis na eternidade:

“Amai, pois, a vossos inimigos,
e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes,
e será grande o vosso galardão,
e sereis filhos do Altíssimo;
porque ele é benigno até para com os ingratos e maus.”.
(Lucas 06:35).

“E Jesus lhes respondeu, dizendo:
É chegada a hora em que
o Filho do homem há de ser glorificado.
Na verdade, na verdade vos digo que,
se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer,
fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.
Quem ama a sua vida perdê-la-á,
e quem neste mundo odeia a sua vida,
guardá-la-á para a vida eterna.”.
(João 12:23-25).


- Quando Tiago fala sobre os pobres, está se referindo àqueles que não têm nenhum dinheiro e também àqueles cujos valores simples são menosprezados por muitos de nossa sociedade abundante.

- Talvez as pessoas “pobres” prefiram servir a administrar; talvez prefiram as relações humanas à segurança financeira; ou a paz ao poder.

- Isto não significa que os pobres irão automaticamente para o céu e os ricos para o inferno.



- As pessoas pobres, porém, são normalmente mais cientes de sua impotência.

- Desse modo, é freqüentemente mais fácil reconhecerem sua necessidade de salvação.

- Uma das maiores barreiras para a salvação dos ricos é o orgulho.



- Para os pobres, a amargura pode freqüentemente obstruir o caminho para a aceitação da salvação.


A FÉ GENUÍNA:



- Devemos tratar todas as pessoas como gostaríamos de ser tratados.

- Não devemos ignorar os ricos, porque assim estaríamos retendo nosso amor.

- Mas não devemos favorecê-los pelo que eles podem fazer por nós, enquanto ignoramos os pobres que aparentemente podem nos oferecer tão pouco.

- Examine-se a si mesmo, não às outras pessoas, em relação aos padrões de Deus no que se diz a respeito ao favoritismo.

- Peça perdão nas questões em que isto for necessário, e então renove seu esforço para colocar sua fé em prática.



- Como cristãos, somos salvos pelo dom gratuito de Deus (a graça) através da fé, e não por guardarmos a lei de Moisés.

- Mas, como cristãos, também é exigido que obedeçamos a Cristo.



- A graça de Deus não cancela o nosso dever de obedecê-lo; ela dá à nossa obediência uma nova base.

- Esta nova base coloca todo ser humano no mais alto nível de igualdade.

- Sendo assim, a lei não é mais um conjunto exterior de regras, mas é a “lei da liberdade” – uma lei que cumprimos alegre e voluntariamente, por amarmos a Deus e termos o poder do Espírito Santo.


"A ÚNICA VERDADE QUE LIBERTA É A DE DEUS
AS OUTRAS APENAS MACHUCAM"

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário