QUEM SOU EU

Minha foto
Sou apenas "O PREGADOR". Neste blog resolvi postar alguns esboços, estudos e mensagens. Para mim, ser um pregador do evangelho é uma missão e nunca uma profissão. Sinta-se a vontade ao ler este blog, pois o Maná Diário do Pregador não pertence a nenhuma religião católica, protestante, evangélica, espírita, ou outra. Seja muito bem-vindo!

domingo, 1 de julho de 2012

O TEMPLO DE JOÃO BATISTA



“E, NAQUELES dias,
apareceu João o Batista
pregando no deserto da Judéia,”.
(Mateus 03:01).

- Onde João Batista pregava?

- Segundo o Evangelho de Mateus, João Batista pregava no deserto!

- Ele não pregava no Templo.

- Imagine se os sacerdotes do Templo iriam permitir um pregador mal vestido como João Batista fosse pregar no curral religioso deles:



“E este João tinha as suas vestes de pelos de camelo,
e um cinto de couro em torno de seus lombos;
e alimentava-se de gafanhotos e de mel silvestre.”.
(Mateus 03:04).

- Se João Batista entrasse no Templo seria expulso, pois sua mensagem não era a famosa e conhecida teologia da prosperidade.

- Este pregador pregava o arrependimento:



“E dizendo:
Arrependei-vos,
porque é chegado o reino dos céus.”.
(Mateus 03:02).

- Ele corajosamente pregava contra o sistema religioso de sua época:



“E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus,
que vinham ao seu batismo,
dizia-lhes:

Raça de víboras,
quem vos ensinou a fugir da ira futura?

Produzi, pois,
frutos dignos de arrependimento;
E não presumais, de vós mesmos,
dizendo:

Temos por pai a Abraão;
porque eu vos digo que,
mesmo destas pedras,
Deus pode suscitar filhos a Abraão.”.
(Mateus 03:07-09).

- João Batista não fazia acepção de pessoas, não passava a mão por cima dos pecados dos ricos e poderosos; apontou o caso de Herodes com sua cunhada como pecado:



“Porque Herodes tinha prendido João,
e tinha-o maniatado e encerrado no cárcere,
por causa de Herodias,
mulher de seu irmão Filipe;

Porque João lhe dissera:
Não te é lícito possuí-la.”.
(Mateus 14:03-04).

- Estas são apenas algumas características de João Batista, um exemplo de homem de Deus, que deveria ser seguidos por todos os pregadores contemporâneos.

- No entanto, hoje existem poucos pregadores dispostos a pregar no deserto, quase todos querem pregar no Templo religioso.

- No Templo o aplauso dos ouvintes e tapinha nas costas dos líderes religiosos incha o ego do pregador, sua vaidade é reconhecida até por quem não é da fé em Cristo Jesus.

- Não querem pregar no deserto, porque no deserto existe somente Um que o vê, e não bate palmas, apenas diz:



“E qual de vós terá um servo
a lavrar ou a apascentar gado,
a quem,
voltando ele do campo, diga:
Chega-te, e assenta-te à mesa?

E não lhe diga antes:
Prepara-me a ceia, e cinge-te,
e serve-me até que tenha comido e bebido,
e depois comerás e beberás tu?

Porventura dá graças ao tal servo,
porque fez o que lhe foi mandado?
Creio que não.

Assim também vós,
quando fizerdes tudo o que vos for mandado,
dizei: Somos servos inúteis,
porque fizemos somente o que devíamos fazer.”.
(Lucas 17:07-10).

- É amado (a), o nosso Mestre às vezes pega pesado!

- Jesus acabou de dizer que aquele que faz somente suas obrigações, como pregar no deserto, é um servo inútil.

- No deserto não existe um povo programado pra dizer amém à tudo que ouve como no Templo.

- No deserto Jesus não fica alisando o cabelo de pregador ou pastor como o sistema religioso faz.



- Lá no deserto, onde todos nós devemos pregar o Evangelho, não existe piso salarial ou prebenda para pastores, é por isto que todos preferem arrecadar o dízimo no Templo de alvenaria.

- No deserto o pregador vive pela fé!

- Você ainda quer fazer a vontade de Jesus?

-Mesmo sem receber dinheiro em troca você ainda quer ser pregador do Evangelho?

- Veja que João Batista se vestia muito mal e alimentava-se com mel e gafanhotos, mas hoje alguns pregadores só vão à sua cidade se você pagar a conta do restaurante para eles.

- Acho estranho quando vejo tais pregadores desfilando seus sapatos de couro de Jacaré e lindos ternos da “lã” das “ovelhas”!

- Ostentam riquezas como o carro importado e adoram contar bravatas, do tipo: “Viajei o mundo inteiro, conheci Jerusalém; foi Deus que me deu estas bênçãos!”.



- Isto não é bem verdade, pois Deus é justo e não tiraria dinheiro de você para dar a um destes; quem paga a passagem do avião do grande pregador não é Deus, são os membros da denominação religiosa deles.

- E muitos destes que patrocinam estas viagens, não tem dinheiro nem para ir de ônibus pro trabalho.

- Enquanto eles viajam pra lá e pra cá, João Batista pregava no deserto.

- E você amado (a), ainda quer ser pregador?



- Ainda quer pregar o Evangelho para os pobres e necessitados que não tenha como lhe pagar?

- Observe que João pregava contra o pecado, diferentemente de alguns pregadores de hoje que pregam somente os cincos passos para a vitória, os dez passos para o sucesso financeiro...

- João Batista pregava aquilo que o povo precisa ouvir:



“E dizendo:
Arrependei-vos,
porque é chegado o reino dos céus. “.
(Mateus 03:02).

- É fácil pregar aquilo que as pessoas desejam ouvir, tipo: “Deus vai te dar a vitória!”.

- Quando você prega aquilo que o povo deseja ouvir, o resultado da sua mensagem, são sorrisos e aplausos.

- Mas quando pregamos o arrependimento, estamos sujeitos a perder a cabeça:



“E, enviando logo o rei o executor,
mandou que lhe trouxessem
ali a cabeça de João.

E ele foi,
e degolou-o na prisão;”.
(Marcos 06:27).

- João Batista pregou contra o pecado, pregou o arrependimento e foi degolado!

- É por isto que alguns pregadores de hoje não pregam contra o pecado, pois seus líderes estão até o pescoço na lama, e se o pregador pregar a verdade, será expulso da denominação, será degolado.

- Amado (a), você ainda quer ser um pregador?

- Doa quem doer, você irá pregar sempre a verdade?



- Eu pergunto isso porque colaborar com a roubalheira no Templo não é nossa missão, pelo contrário, devemos permitir que jesus purifique o Templo através da nossa pregação.

- João Batista pregou contra o sistema religioso de sua época, chamou os fariseus e os sacudeus de raça de víboras:



“E, vendo ele muitos
dos fariseus e dos saduceus,
que vinham ao seu batismo,
dizia-lhes:

Raça de víboras,
quem vos ensinou a fugir da ira futura?”.
(Mateus 03:07).

- João Batista bateu de frente contra o sistema religioso.

- Pagou um preço terrível por sua coragem, no entanto não se corrompeu como alguns pregadores de hoje se permitem.

- E você amado (a), ainda deseja ser pregador do Evangelho de Jesus Cristo?

- Ou você também prega a doutrina cheia do fermento religioso?



"E Jesus disse-lhes:
Adverti,
e acautelai-vos do fermento
dos fariseus e saduceus.".
(Mateus 16:06).

- Nosso solitário pregador não fazia acepção de pessoas, foi preso e assassinado porque pregou o arrependimento para os poderosos de sua época.

- Hoje em época de eleições, os altares das denominações receberão a ilustre visita de políticos que serão recebidos como se fosse o próprio Cristo.

- E infelizmente, quem “pregará o Evangelho” no Templo em época de eleição, serão os políticos, ou pregadores que apoiam um determinado político dizendo: “Este sim é um homem bom!”.

- Entra um pobre na denominação com dons e talentos; deve esperar 40 anos sentados no banco para pregar, cantar, ou tocar um instrumento na denominação, pois aquilo lá é uma “panelinha”, onde o nepotismo religioso é tão comum quanto na política.

- Na maioria das vezes são escolhidos os filhos dos pastores, ou genros e noras para exercer funções remuneradas nestas denominações, enquanto isso para o povo (plebe), resta a função de sustentar  toda essa gente com dízimo e ofertas.



- Mas se entrar um rico na mesma denominação, dois dias depois é obreiro na “Casa do Senhor!”.

- Arrumam um “cargo” na “igreja” para o rico com medo de perder o seu dízimo.

- Se isto não é fazer acepção de pessoas, então o que é?

- João batista meteu o indicador no rosto do Barack Obama de sua época, enquanto isso, alguns dos nossos pregadores de hoje se aliam a ele.



- Estes pastores que fazem apologias a determinados políticos, estão ganhando dinheiro por fora para alienar a cabeça das ovelhas.

- O político oferece uma quantia para o “pastor” induzir as ovelhas a votar nele.

- Amado (a), você faria isto?



- Você usaria o púlpito da igreja pra fazer campanha política em troca de saco de cimento pra construir o “Templo do Senhor”?

- João Batista jamais faria isso, pois foi um exemplo de pregador!

- João Batista vestia-se mal, comia mal e corajosamente pregava no deserto sem nunca fazer uma aliança política ou religiosa.

- Foi preso e assassinado porque pregava a VERDADE!



- Infelizmente alguns líderes religiosos de hoje são presos nos aéroportos com dólar escondido dentro da Bíblia.

- É evidente que os ministérios são distintos, pois enquanto uns são presos por corrupção, João batista fora por pregar a VERDADE!

- Jesus é a verdade!

- Veja o que Jesus falou sobre João Batista:



"Em verdade vos digo que,
não apareceu alguém maior do que João o Batista;
mas aquele que é o menor
no reino dos céus é maior do que ele.".
(Mateus 11 : 11)

- Jesus disse que de homem nascido de mulher, não apareceu ninguém maior que João Batista.

- Para Jesus, o comedor de gafanhotos foi maior que todos os que comiam e comem em caríssimos restaurantes!

- Para Jesus nunca ouve homem na face da terra maior do que aquele que PREGAVA NO DESERTO!

- Amado (a), se você ainda deseja ser um pregador como foi João batista, então seja bem vindo (a) ao templo de João Batista: O DESERTO!



"Onde estão os pregadores do deserto?
O deserto ainda esta lá!".


"A ÚNICA VERDADE QUE LIBERTA É A DE DEUS
AS OUTRAS APENAS MACHUCAM"

*

5 comentários:

  1. muito bom seus estudo ,porem ainda não vir vc fala sobre o verdadeiro nome do criador,do salvador, fala muito o nome jesus que e grego


    ResponderExcluir
  2. Parabens irmão... Muito bom seu estudo... João Batista é um grande exemplo para todos nós hoje... Vou pregar sobre ele no próximo domingo, estava fazendo uma pesquisa e me deparei com seu blog... Me abençoou muito... Deus te abençoe........... Jose Roberto

    ResponderExcluir
  3. Muito bom irmão, parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Paz do Senhor Jesus! Que Deus possa sempre de dar uma medida sacudida, recalcada e transbordante de Suas ricas bênçãos. É verdade, muitos só querem o "status', mas ir para os valados buscar as ovelhas perdidas sem se importar com as circunstâncias, verdadeiramente são poucos. Mas em meio à tudo isso, ainda tem os "João Batistas" os "Elias" que não se corromperam com o sistema criado pelos interesseiros materiais (teoria da prosperidade) e os sete mil que não se venderam à baal e mesmo sendo uma voz no meio do deserto, ecoa com júbilo perante o nosso Criador. Deus abençoe, continue proclamando as boas novas de Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
  5. Muito bons estudos.
    Seu ponto de vista se justifica.
    Muitos pastores estão longe daquilo que deveria ser a pregação.
    Fique com a Paz de Jesus.

    ResponderExcluir