QUEM SOU EU

Minha foto
Sou apenas "O PREGADOR". Neste blog resolvi postar alguns esboços, estudos e mensagens. Para mim, ser um pregador do evangelho é uma missão e nunca uma profissão. Sinta-se a vontade ao ler este blog, pois o Maná Diário do Pregador não pertence a nenhuma religião católica, protestante, evangélica, espírita, ou outra. Seja muito bem-vindo!

quinta-feira, 28 de junho de 2012

O ÓDIO DE SAULO





“E SAULO,
respirando ainda ameaças
e mortes contra os discípulos do SENHOR,
dirigiu-se ao sumo sacerdote.

E pediu-lhe cartas para Damasco,
para as sinagogas, a fim de que,
se encontrasse alguns daquela seita,
quer homens quer mulheres,
os conduzisse presos a Jerusalém.
(Atos 09:01-02).

- Saulo alimentava um ódio em extremo para com a igreja de Cristo Jesus.

- Além do verso acima, o ódio que Saulo sentia pelos cristãos foi mencionado mais algumas vezes na Escritura.

- No martírio de Estevão (7.58), a Escritura afirma que o jovem “Saulo consentia na sua morte” (8:1):



“E, expulsando-o da cidade,
o apedrejavam.

E as testemunhas depuseram as suas capas
aos pés de um jovem chamado Saulo.

E apedrejaram a Estêvão
que em invocação dizia:
Senhor Jesus, recebe o meu espírito.

E, pondo-se de joelhos,
clamou com grande voz:
Senhor, não lhes imputes este pecado.
E, tendo dito isto, adormeceu.

E TAMBÉM Saulo consentiu na morte dele.
E fez-se naquele dia uma grande perseguição
contra a igreja que estava em Jerusalém;
e todos foram dispersos pelas terras da Judéia
e de Samaria, exceto os apóstolos.”.
(Atos 07:58-60 / 08:01).

- Em seguida, “Saulo assolava a igreja” (8:3), procurando cristãos de casa em casa, arrastando homens e mulheres para a prisão:



“E Saulo assolava a igreja,
entrando pelas casas; e,
arrastando homens e mulheres,
os encerrava na prisão.”.
(Atos 08:03).

- De acordo com o que acabamos de ler, “Todo o ser de Paulo estava concentrado em destruição e homicídio”.

- Saulo estava determinado a extinguir da face da terra os seguidores da “seita” de Jesus.

- E a pergunta que os crentes da época provavelmente faziam era: “Porque tanto ódio?”.

- E a resposta seria: “Porque Saulo era muito religioso!”.



- Ele era um bom fariseu, conhecia as Escrituras e acreditava sinceramente que o movimento cristão era perigoso para o judaísmo (sua religião).

- Por isso, odiava a fé cristã e perseguia os cristãos sem misericórdia.

- Saulo era tão zeloso por sua crença religiosa e pela tradição judaica, que começou uma campanha de perseguição contra qualquer pessoa que cresse em Cristo (seguidores “do Caminho”).



- Sua religiosidade era tão doentia, que ao invés de produzir o amor ao próximo, gerou um ódio selvagem.

- Saulo era escravo do sistema religioso de sua época, havia recebido treinamento de Gamaliel (doutor da lei, membro distinto do Sinédrio), e por isto, Saulo era o melhor disponível para representar o sistema na captura dos cristãos.

- As intenções e esforços de Saulo eram sinceros, pois acreditava estar fazendo um serviço para Deus:



“Expulsar-vos-ão das sinagogas;
vem mesmo a hora em que qualquer que vos matar
cuidará fazer um serviço a Deus.”.
(João 16:02).

- Saulo era muito religioso, mas sua religião o impedia de conhecer ao Criador e a Cristo:



“E isto vos farão,
porque não conheceram ao Pai
nem a mim.”.
(João 16:03).

- A religião de Saulo o transformou em um assassino que prendia e matava as outras pessoas em nome de sua fé!

- Sua religião havia endurecido seus sentimentos em relação às outras pessoas, só porque elas não professavam a mesma fé da qual ele defendia.

- Uma religião que o transformou em um covarde, pois os romanos também não compartilhavam de sua fé, no entanto, Saulo perseguia somente um pequeno grupo de seguidores de Jesus, enquanto fazia “vistas grossas” para o descaso dos líderes políticos em relação a sua fé.



- É neste tipo de gente que a religião transforma as pessoas, assassinos, covardes, corruptos e hipócritas.

- Em que tipo de pessoa a sua religião tem lhe transformado amado (a)?

- Você respeita o direito do seu próximo de não compartilhar da mesma fé que você prega?

- Ou você é exatamente igual a Saulo, um religioso implacável, capaz de matar seu próximo em nome do seu Deus?

- A verdadeira religião não corrompe:



"A religião pura e imaculada
para com Deus, o Pai, é esta:
Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações,
e guardar-se da corrupção do mundo.".
(Tiago 01:27).

- Em outras palavras, se nós queremos ser religiosos, devemos DEFENDER o direito do nosso próximo, e não persegui-lo como um animal.

- A Escritura deixa bem claro que devemos AJUDAR as viúvas e órfãos sem permitir que nossos sentimentos sejam corrompidos pelo sistema político religioso.

- As viúvas representam as pessoas sem marido (o Cristo), estas pessoas devem ser amparadas pela Igreja e não perseguidas.



- Os órfãos representam aquelas pessoas que não tem um pai (alguém que lhes ensine, eduque), estas devem ser conduzidas pela Igreja no caminho da verdade, e não serem exploradas (cobrança do dízimo).

- Saulo não entendia estas coisas, e por isto, impiedosamente e com o coração corrompido pelo sistema religioso e político, odiava, matava e destruía.



“O ladrão não vem senão a roubar,
a matar, e a destruir;
eu vim para que tenham vida,
e a tenham com abundância.”.
(João 10:10).

- O sistema político e religioso daquela época, do qual Saulo era escravo, perseguia os seguidores de Jesus, os prendiam e os matavam.

- Famílias inteiras foram exterminadas por este sistema selvagem e capitalista.

- Saulo era representante deste sistema!

- Com sinceridade de coração, ele acreditava estar fazendo um serviço para Deus!

- Saulo foi um instrumento muito usado pelo sistema religioso de sua época, até que um dia “caiu do cavalo”:



“E SAULO,
respirando ainda ameaças
e mortes contra os discípulos do SENHOR,
dirigiu-se ao sumo sacerdote.

E pediu-lhe cartas para Damasco,
para as sinagogas, a fim de que,
se encontrasse alguns daquela seita,
quer homens quer mulheres,
os conduzisse presos a Jerusalém.

E, indo no caminho, aconteceu que,
chegando perto de Damasco,
subitamente o cercou um resplendor de luz do céu.

E, caindo em terra,
ouviu uma voz que lhe dizia:

Saulo, Saulo, por que me persegues?

E ele disse: Quem és, Senhor?

E disse o Senhor:
Eu sou Jesus, a quem tu persegues.
Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.”.
(Atos 09:01-05).

- Amado (a), Saulo tinha tanto ódio dentro do seu coração contra os crentes em Cristo, que somente o nosso Salvador conseguiu contê-lo.

- Ninguém poderia impedir Saulo de continuar sua perseguição a Igreja do SENHOR, mas ao se deparar com o próprio Cristo, o mal que havia dentro dele foi vencido.

- O ódio de Saulo foi vencido pelo amor de Cristo!



- Ali jogado no chão, envergonhado diante de seus companheiros de perseguição, Saulo ouviu nosso Salvador lhe dizer: “Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões!”.

- Não é preciso dizer o que aconteceu após este encontro, pois todos sabem que Saulo foi transformado pelo Espírito Santo em uma nova criatura.

- De Saulo, passou a chamar-se Paulo, e de perseguidor passou a ser perseguido pelo sistema religioso.

- Saulo havia participado da morte de Estevão, porque este além de outras verdades pregou que o Criador não habitava dentro do templo onde Saulo acreditava ser a casa de Deus:



“E Salomão lhe edificou casa;
Mas o Altíssimo não habita em templos
feito por mãos de homens,
 como diz o profeta:

O céu é o meu trono,
E a terra o estrado dos meus pés.

Que casa me edificareis?
diz o Senhor,
Ou qual é o lugar do meu repouso?”.
(Atos 07:47-49).

- Mas agora, depois deste encontro, a nova criatura gerada pelo Espírito Santo saiu do templo e foi apregoar o Evangelho de Jesus Cristo!

- Saulo não deixou o judaísmo para se transformar em um católico.

- Saulo não deixou o Sinédrio para se transformar num evangélico protestante.



- Saulo saiu do sistema religioso para se transformar num dos maiores pregadores que a Igreja de Jesus já conheceu.

- Não criou um novo sistema como hoje nós vemos em cada esquina.

- Apenas apregoou o Evangelho e praticou a verdadeira religião que é o AMOR pelo próximo!

- A transformação de Saulo pelo Espírito Santo no pregador Paulo é um exemplo do que o Criador pode fazer na sua e na minha vida amado (a).

- O Criador não quer que nós sejamos membros de uma denominação religiosa, mas que sejamos membros uns dos outros:



"Assim nós,
que somos muitos,
somos um só corpo em Cristo,
mas individualmente
somos membros uns dos outros.".
(Romanos 12:05).

- Amado (a), nós não fomos chamados para freqüentar o templo, enriquecer “pastores”, mas para enriquecermos aos órfãos e as viúvas praticando a verdadeira religião.

- Amar a Deus e ao próximo como a si mesmo independente de que religião esta outra pessoa seja, é a nossa meta.

- Este é o único Caminho para Pai que Jesus nos indicou, o caminho do amor e respeito pela vida de todas as pessoas.



- Encher o templo de adeptos a uma cerimônia religiosa é o caminho da vaidade que corrompe até as pessoas mais bem intencionadas, como fez com Saulo.

- Que todos nós que reivindicamos ser cristãos venhamos a praticar seus ensinamentos deixando para traz as instruções dos doutores do templo.



- Você não precisa cair do cavalo para ver a luz, basta sair das trevas da religiosidade e ir em direção daquele que é a única e verdadeira luz, JESUS!


"A ÚNICA VERDADE QUE LIBERTA É A DE DEUS
AS OUTRAS APENAS MACHUCAM"

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário