QUEM SOU EU

Minha foto
Sou apenas "O PREGADOR". Neste blog resolvi postar alguns esboços, estudos e mensagens. Para mim, ser um pregador do evangelho é uma missão e nunca uma profissão. Sinta-se a vontade ao ler este blog, pois o Maná Diário do Pregador não pertence a nenhuma religião católica, protestante, evangélica, espírita, ou outra. Seja muito bem-vindo!

sábado, 25 de junho de 2011

SATANÁS TENTA JESUS NO DESERTO



"E JESUS, cheio do Espírito Santo,
voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto;
e quarenta dias foi tentado pelo diabo,
e naqueles dias não comeu coisa alguma;
e, terminados eles, teve fome.
E disse-lhe o diabo:
Se tu és o Filho de Deus,
dize a esta pedra que se transforme em pão.
E Jesus lhe respondeu, dizendo:
Está escrito que nem só de pão viverá o homem,
mas de toda a palavra de Deus.
E o diabo, levando-o a um alto monte,
mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo.
E disse-lhe o diabo:
Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória;
porque a mim me foi entregue,
e dou-o a quem quero.
Portanto, se tu me adorares, tudo será teu.
E Jesus, respondendo, disse-lhe:
Vai-te para trás de mim, Satanás;
porque está escrito:
Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás.
Levou-o também a Jerusalém,
e pô-lo sobre o pináculo do templo,
e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo;
Porque está escrito:
Mandará aos seus anjos, acerca de ti, que te guardem,
E que te sustenham nas mãos,
Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra.
E Jesus, respondendo, disse-lhe:
Dito está: Não tentarás ao Senhor teu Deus.
E, acabando o diabo toda a tentação,
ausentou-se dele por algum tempo."
(Lucas 04:01-13).

- Às vezes, sentimos que o Espírito Santo nos guia e sempre guiará “mansamente a águas tranqüilas”:



“Deitar-me faz em verdes pastos,
guia-me mansamente a águas tranqüilas.”.
(Salmos 23:02).

- Mas isto não é necessariamente verdade em tempo integral.

- Ele levou Jesus ao deserto para um longo e difícil período de provas, e também pode conduzir-nos em meio a situações difíceis.

- Assim, quando você enfrentar tribulações, primeiro certifique-se de que não as acarretou, por meio de pecados ou escolhas erradas.

- Se você não encontrar um pecado para confessar ou um comportamento errado para mudar, peça a Deus para fortalecê-lo durante a provação.



- Finalmente, seja cuidadoso para seguir fielmente a Deus onde quer que o Espírito Santo o conduza.


QUANDO SOMOS TENTADOS?



- Alguns entendem que a tentação freqüentemente vem depois de uma vitória em nossa vida secular ou ministério (ver em 1º Reis 18-19 o grande êxito de Elias, que foi seguido por seu desespero).

- Lembre-se de que Satanás escolhe momentos adequados para seus ataques.

- Precisamos estar alerta tanto nos períodos de vitória quanto nos de desânimo.



- Satanás tentou Adão e Eva no jardim do Éden e tentou Jesus no deserto.

- O Diabo é um ser real, um anjo caído e rebelde, não é um símbolo ou uma idéia.

- Ele luta constantemente contra Deus e contra aqueles que seguem e obedecem ao SENHOR.

- Jesus foi o principal alvo das tentações do Diabo.

- Este teve sucesso contra Adão e Eva, e esperava ser bem-sucedido em sua investida contra Jesus, mas foi frustrado.

- Conhecer e obedecer a Palavra de Deus é uma arma eficaz contra a tentação; a única arma ofensiva na armadura do cristão:



“Tomai também o capacete da salvação,
e a espada do Espírito,
que é a palavra de Deus;”.
(Efésios 06:17).

- Jesus usou as Escrituras para contra-atacar eficazmente, você deve ter fé nas promessas de Deus, porque Satanás também conhece a Palavra e é perito em distorcê-la, para alcançar os seus propósitos.

- Obedecer às Escrituras é mais importante do que simplesmente citar um versículo.

- Leia diariamente a Bíblia Sagrada e aplique a Palavra à sua vida.



- Assim a sua “espada” estará sempre afiada.


POR QUE ERA NECESSÁRIO QUE JESUS FOSSE TENTADO?



- Primeiro, a tentação faz parte da experiência humana.

- Para Jesus ser humano e entender-nos completamente, era necessário que Ele enfrentasse a tentação:

“Porque não temos um sumo sacerdote
que não possa compadecer-se das nossas fraquezas;
porém, um que, como nós,
em tudo foi tentado,
mas sem pecado.”.
(Hebreus 04:15).

- Também era necessário que Jesus desfizesse a obra de Adão.

- Embora tenha sido criado perfeito, Adão cedeu à tentação e pecou, fazendo com que, a partir de então, todo ser humano pudesse pecar.

- Em contrapartida, Jesus resistiu a Satanás.



- A vitória do Filho de Deus oferece a salvação a todos os descendentes de Adão.


SE TU ÉS O FILHO DE DEUS:



“E disse-lhe o diabo:
Se tu és o Filho de Deus,
dize a esta pedra que se transforme em pão.”.
(Lucas 04:03).

- Satanás pode tentar-nos a duvidar da verdadeira identidade de Cristo.

- Uma vez que questionamos se Jesus é ou não Deus, torna-se muito mais fácil cedermos à vontade do maligno.

- Os momentos de questionamento podem ajudar-nos a colocar as nossas crenças em ordem e fortalecer a nossa fé, mas são perigosos.

- Se você estiver lidando com a dúvida, saiba que está especialmente vulnerável à tentação.

- Mesmo ao buscar respostas, projeta-se meditando nas verdades inabaláveis da Palavra de Deus.


A SUTILEZA DE UMA TENTAÇÃO:



- Às vezes o que somos tentados a fazer não é errado em si mesmo.

- Transformar uma pedra em pão não era necessariamente ruim.

- O pecado não estava no ato, mas na razão por trás.

- O Diabo tentou fazer com que Jesus tomasse um atalho e resolvesse o problema de imediato, à custa de seus objetivos futuros; quis que Jesus buscasse o conforto à em sacrifício da disciplina.

- Satanás trabalha freqüentemente deste modo, persuadindo-nos a tomar uma atitude que, mesmo certa, possui uma motivação errada ou é praticada no momento inoportuno.

- O fato de algo não ser errado não significa que seja bom para você em um certo momento.

- Muitas pessoas pecam ao tentar satisfazer desejos legítimos fora da vontade de Deus ou à frente do tempo estabelecido por Ele.



- Antes de agir, primeiro se pergunte: o Espírito Santo está me guiando a fazer isto ou é Satanás tentando colocar-me fora do caminho?


A NOSSA FORÇA PODE SER A NOSSA FRAQUEZA:



- Freqüentemente somos tentados somos tentados não em nossas fraquezas, mas naquilo que temos domínio.

- O Diabo tentou a Jesus em seu ponto forte.

- Jesus tem todo poder; Ele poderia usá-lo para mover ou transformar pedras, governar os reinos do mundo, e até convocar os anjos para servi-lo.

- Satanás queria que Jesus usasse este poder sem considerar sua missão.

- Quando cedemos ao Diabo e usamos erradamente nossos recursos, tornamo-nos orgulhosos e presunçosos.

- Confiando em nosso próprio poder, sentimos pouca necessidade de Deus.



- Para evitar esta armadilha, devemos perceber que nossas forças e dons são dádivas de Deus para nós; devemos consagrá-los a Deus.


A ARROGÂNCIA DO DIABO E A SERENIDADE DE JESUS:



- O Diabo arrogantemente esperava ter sucesso em sua rebelião contra Deus caso conseguisse desviar Jesus de sua missão e fosse adorado por Ele.

- Ao afirmar que este mundo era dele, não de Deus, o Diabo estava dizendo: “Se você espera fazer qualquer coisa aqui, é melhor reconhecer este fato”.

- Jesus não discutiu com Satanás sobre quem possui o mundo, mas recusou-se a adorá-lo.

- Jesus sabia que redimiria o mundo ao entregar a sua vida na cruz; Ele não fez uma aliança com um anjo decaído e corrupto.


CONCLUSÃO:



“E, acabando o diabo toda a tentação,
ausentou-se dele por algum tempo.”.
(Lucas 04:13).

- A vitória de Cristo sobre o Diabo no deserto foi decisiva, mas não final.

- Ao longo de seu ministério, Jesus confrontaria Satanás de muitas formas.

- Freqüentemente, vemos a tentação como algo que ocorre de uma vez por todas.



- Na realidade, precisamos estar constantemente alerta contra os ataques contínuos do Diabo.

- Em que área você é mais vulnerável?

- Como você se prepara para resistir?


"A ÚNICA VERDADE QUE LIBERTA É A DE DEUS
AS OUTRAS APENAS MACHUCAM"

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário