QUEM SOU EU

Minha foto
Sou apenas "O PREGADOR". Neste blog resolvi postar alguns esboços, estudos e mensagens. Para mim, ser um pregador do evangelho é uma missão e nunca uma profissão. Sinta-se a vontade ao ler este blog, pois o Maná Diário do Pregador não pertence a nenhuma religião católica, protestante, evangélica, espírita, ou outra. Seja muito bem-vindo!

terça-feira, 12 de julho de 2011

O JOIO E O TRIGO


“Propôs-lhes outra parábola, dizendo:
O reino dos céus é semelhante ao homem
que semeia a boa semente no seu campo;
mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo,
e semeou joio no meio do trigo, e retirou-se.
E, quando a erva cresceu e frutificou,
apareceu também o joio.
E os servos do pai de família,
indo ter com ele, disseram-lhe:
Senhor, não semeaste tu, no teu campo, boa semente?
Por que tem, então, joio?
E ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso.
E os servos lhe disseram:
Queres pois que vamos arrancá-lo?
Ele, porém, lhes disse:
Não; para que, ao colher o joio,
não arranqueis também o trigo com ele.
Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e,
por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros:
Colhei primeiro o joio,
e atai-o em molhos para o queimar;
mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro.”.
(Mateus 13:24-30).

- As tenras hastes do trigo se parecem com as do joio (erva daninha), e não podem ser diferenciadas até que cresçam e estejam prontas para a colheita.

- O joio (os incrédulos) e o trigo (os crentes) devem crescer lado a lado no campo (mundo).

- Deus permite que os incrédulos vivam perto dos crentes por algum tempo, da mesma maneira que o lavrador tolera as ervas daninha em seu campo para que o trigo que as circunda não seja arrancado com elas.

- Entretanto, por ocasião da colheita (o juízo), o joio será lançado fora.



- O juízo de todos os povos se aproxima.

- Devemos estar prontos para esta ocasião, assegurando-nos de que nossa fé seja sincera.

- No fim do mundo, os anjos separarão os bons dos maus.



- Hoje em dia, podem existir os cristãos falsos e os verdadeiros nas igrejas, mas devemos ter muito cuidado com nossos julgamentos, porque somente Cristo está qualificado para fazer a separação final entre eles.

- Se você começar a julgar as pessoas poderá causar algum dano ao “trigo”.



- É mais importante julgar nossas atitudes do que analisar as dos outros.


A EXPLICAÇÃO DA PARÁBOLA:



- Jesus nos revela o significado dessa parábola nos versículos:

“Então, tendo despedido a multidão,
foi Jesus para casa.
E chegaram ao pé dele os seus discípulos, dizendo:
Explica-nos a parábola do joio do campo.
E ele, respondendo, disse-lhes:
O que semeia a boa semente, é o Filho do homem;
o campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino;
e o joio são os filhos do maligno;
o inimigo, que o semeou, é o diabo;
e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos.
Assim como o joio é colhido e queimado no fogo,
assim será na consumação deste mundo.
Mandará o Filho do homem os seus anjos,
e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo,
e os que cometem iniqüidade.
E lançá-los-ão na fornalha de fogo;
ali haverá pranto e ranger de dentes.
Então os justos resplandecerão como o sol,
no reino de seu Pai.
Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.”.
(Mateus 13:36-43).

- Muitas vezes, Jesus empregou estes termos quando se referiu ao Juízo futuro.

- O pranto indica tristeza ou remorso e o ranger de dentes mostra extrema dor e/ou ansiedade.



- Aqueles que afirmam não se importar com o que acontecerá depois da morte não avaliam o que estão dizendo.

- Serão castigados por terem vivido com egoísmo e indiferença a Deus.

- No reino de Deus, aqueles que irão brilhar como o sol contrastam com os que receberam castigo.

- O reino dos céus é mais valioso do que qualquer outra coisa que possamos ter, e devemos estar dispostos a desistir de tudo para alcançá-lo.



- Todas as parábolas no capítulo 13 ensinam a respeito de Deus e de seu Reino.

- Explicam como este reino realmente é.

- Ao contrário das nossas expectativas, o Reino não é um lugar, no sentido geográfico, mas um império espiritual, em que Deus reina e podemos compartilhar a vida eterna com Ele.

- Passamos a fazer parte deste reino quando confiamos em Cristo como nosso Salvador.

- A parábola do joio e do trigo aponta para onde todos passarão a eternidade.



- Como trigos, os crentes viverão com o SENHOR, mas como joios, os incrédulos permanecerão separados Dele para sempre.

- Estamos vivendo os últimos tempos, e a colheita está próxima.

- Os sinais da volta de Cristo Jesus estão cada vez mais visíveis.

- Mas nós que somos o bom trigo, não devemos temer a grande colheita que está por acontecer.



- Deus nos acolherá em seu grande coração!

- Não devemos ter medo, nós somos o trigo!

- Devemos orar pelos inimigos de Deus: pelo joio.

- Podemos dizer que há mais joio do que trigo no mundo!

- Não será porque os bons têm medo?



- Como trigo não devemos temer.

- O inimigo não tem medo e avança sobre os filhos de Deus em todas as direções, com todas as forças e sem piedade ou clemência, jorrando ódio terrível contra o mundo.

- Por isto vos digo que não estamos isentos dos seus ataques, e mais ainda, quanto mais amarmos a Deus, mais seremos odiados pelos inimigos.

- E por isso, mais armadilhas serão lançadas contra nós.

- De fato, “o inimigo é mais astuto que os Filhos da Luz”, por isso devemos ter cuidado e devemos orar sempre: o Pai nos protegerá e nos acolherá!

- O dia da colheita está chegando!



- Alegremo-nos com este grande dia, pois somos bom trigo!


"A ÚNICA VERDADE QUE LIBERTA É A DE DEUS
AS OUTRAS APENAS MACHUCAM"

*

Um comentário:

  1. amei tudo que vc escreveu aqui.continue amigo.voce é dez.

    ResponderExcluir