QUEM SOU EU

Minha foto
Sou apenas "O PREGADOR". Neste blog resolvi postar alguns esboços, estudos e mensagens. Para mim, ser um pregador do evangelho é uma missão e nunca uma profissão. Sinta-se a vontade ao ler este blog, pois o Maná Diário do Pregador não pertence a nenhuma religião católica, protestante, evangélica, espírita, ou outra. Seja muito bem-vindo!

terça-feira, 26 de abril de 2011

JESUS EXPULSA UM DEMÔNIO EM CAFARNAUM




“E desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia,
e os ensinava nos sábados.
E admiravam a sua doutrina
porque a sua palavra era com autoridade.
E estava na sinagoga um homem
que tinha o espírito de um demônio imundo,
e exclamou em alta voz, dizendo:
Ah! Que temos nós contigo,
Jesus Nazareno?
Vieste a destruir-nos?
Bem sei quem és: O Santo de Deus.
E Jesus o repreendeu, dizendo:
Cala-te, e sai dele.
E o demônio,
lançando-o por terra no meio do povo,
saiu dele sem lhe fazer mal.
E veio espanto sobre todos,
e falavam uns com os outros, dizendo:
Que palavra é esta,
que até aos espíritos imundos
manda com autoridade e poder,
e eles saem?
E a sua fama divulgava-se por todos os lugares,
em redor daquela comarca.”.
(Lucas 04:31,37).


INTRODUÇÃO:

- Esta foi a primeira vez que Jesus expulsa um demônio e também a primeira vez que isto acontecia com autoridade.

- Até aqui, a humanidade pensava que os problemas, doenças, vícios e etc., eram punição de Deus para aqueles que desobedeciam à lei Mosaica.

- Jesus mostra a partir deste momento, que os problemas da humanidade, não são punição de Deus, mas sim, uma ação demoníaca na vida daqueles que vivem afastados de Deus.

- Muitas vezes, somos tentados a pensar que é Deus quem faz todas as coisas erradas e más nas nossas vidas.



- Quando algo ruim nos acontece, muitas vezes dizemos: “Deus quis assim!”.

- Deus nunca quis, não quer, e nem nunca vai querer o nosso mal, nosso Deus, é um Deus bom que quer o nosso bem: “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.”. (Jeremias 29:11).

- Deus tem pensamentos de PAZ e não de mal em relação a nós.

- Se Ele tem pensamentos de paz, porque Ele iria nos punir colocando um demônio dentro da gente?

- Porque Deus nos puniria entregando o seu templo para um hóspede tão cruel e mau quanto um demônio?

- Quando Jesus expulsou o demônio da vida daquele endemoninhado, Ele nos mostrou a verdadeira vontade do Pai: “A paz, e não o mal!”.

- A vontade do Pai é que o homem seja totalmente liberto da influência demoníaca em o nome de Cristo Jesus.



- Jesus em Cafarnaum, pela primeira vez expulsa um demônio, e inicia nesta passagem a revelação da existência de um mundo sobrenatural, onde os espíritos maus, fazem mal a humanidade.

- Estes espíritos, os demônios, é quem fazem mal para o homem e não o SENHOR nosso Deus!

- Jesus revelou ao homem o mundo espiritual e nos doutrinou a batalhar contra os demônios, nos mostrando assim que Deus além de ser bom e querer nosso bem, ainda reparte conosco o prazer de desfazer as obras do diabo:

“E estes sinais seguirão aos que crerem:
Em meu nome expulsarão os demônios;
falarão novas línguas;
pegarão nas serpentes;
e, se beberem alguma coisa mortífera,
não lhes fará dano algum;
e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.”.
(Marcos 16:17,18).



- Vamos aprender hoje com Jesus, onde é o verdadeiro lugar destes demônios: “DEBAIXO DOS NOSSOS PÉS!”.

- Vamos aprender que estar debaixo do pé de alguém, não significa estar impossibilitado de agir contra este alguém, significa ter menos autoridade que este alguém.

- Em Jesus Cristo nós temos maior autoridade do que a dos demônios, mas, isto não quer dizer que os demônios não lutam contra esta humilhante situação.

- Os demônios estão abaixo da nossa autoridade, porém, não estão ociosos em relação a isto, pelo contrário, estão sempre lutando contra os escolhidos numa batalha que é travada no campo das idéias.

- Fortaleça o campo das suas idéias com o conhecimento da verdade de Cristo, aprenda a escolher o bem, vencendo assim o diabo e seus demônios.



- Esta é a vontade de Deus, que nós venhamos escolher o bem em vez do mal, e pelo simples fato de escolher o bem, nós já vencemos o mal.

- Jesus exerce sua autoridade em Cafarnaum, exerça a sua também, aí onde você está.


JESUS FOI MORAR EM CAFARNAUM:




“E desceu a Cafarnaum,
cidade da Galiléia,
e os ensinava nos sábados.”.
(Lucas 04:31).

- Jesus havia se mudado recentemente de Nazaré para Cafarnaum: “E, deixando Nazaré, foi habitar em Cafarnaum, cidade marítima, nos confins de Zebulom e Naftali;”. (Mateus 04:13).

- Jesus se mudou para Cafarnaum, uma cidade que ficava 32 quilômetros ao norte de Nazaré.

- Cafarnaum se tornou base de seu ministério na Galiléia.

- Jesus provavelmente se mudou:

(1) Para afastar-se da intensa oposição quem havia em Nazaré.

(2) Para causar um impacto sobre um número maior de pessoas (Cafarnaum era uma cidade onde havia muitas atividades – as Boas Novas poderiam alcançar mais pessoas de divulgar-se mais depressa).

(3) Para utilizar recursos e apoio extras em seu ministério.

- Cafarnaum era uma cidade próspera, possuía grandes riquezas, mas havia decadência moral e espiritual.



- Este foi o maior motivo de sua mudança, Jesus escolheu para morar um lugar onde os demônios reinavam sobre a vida das pessoas.

- Existem cidades, bairros, ruas, enfim, existem links do próprio inferno aqui na terra, que precisam da presença urgente de Jesus. Quem levará o evangelho até estes locais?

- Cafarnaum era também o local onde ficava um quartel general para muitas tropas romanas, e foi exatamente neste ambiente hostil que Jesus estabeleceu a base do seu ministério.


JESUS PREGA NA SINAGOGA:



“E admiravam a sua doutrina
porque a sua palavra era com autoridade.
E estava na sinagoga um homem
que tinha o espírito de um demônio imundo,
e exclamou em alta voz, dizendo:
Ah! Que temos nós contigo,
Jesus Nazareno?
Vieste a destruir-nos?
Bem sei quem és: O Santo de Deus.
E Jesus o repreendeu, dizendo:
Cala-te, e sai dele.
E o demônio,
lançando-o por terra no meio do povo,
saiu dele sem lhe fazer mal.”.
(Lucas 04:32,35).

- Por que era permitido a Jesus, um estranho pregar na sinagoga?

- Porque era costume permitir que visitantes ensinassem.

- Mestres itinerantes eram bem-vindos para falar àqueles que se reuniam nas sinagogas.

- O apóstolo Paulo também aproveitou esta oportunidade para pregar as Boas Novas:

“E, chegados a Salamina,
anunciavam a palavra de Deus
nas sinagogas dos judeus;
e tinham também a João como cooperador.”.
(Atos 13:05)

E

“E ACONTECEU que em Icônio
entraram juntos na sinagoga dos judeus,
e falaram de tal modo que creu uma grande multidão,
não só de judeus mas de gregos.”.
(Atos 14:01).

- Nunca devemos perder uma oportunidade de pregar as Boas Novas.



- Assim como Jesus se estabeleceu em Cafarnaum e pregou na sinagoga dos judeus, Paulo também pregava nas sinagogas dos judeus, e nós que não somos membros da igreja da lei, também não podemos perder a oportunidade de pregar a salvação gratuita de Deus aos pecadores e também aos legalistas.

- E foi justamente dentro da igreja deles, que se manifestou um demônio em um homem.

- Havia um homem possesso por um demônio na sinagoga onde Jesus estava ensinando.

- O endemoninhado foi ao lugar de adoração e insultou Jesus.

- É ingenuidade pensarmos que seremos protegidos do mal na igreja.



- Satanás tem prazer de invadir nosso ambiente sempre que é possível.

- Mas a autoridade de Jesus é muito maior do que a de Satanás; e onde Jesus está presente, os demônios não podem ficar por muito tempo.

- Viver, ou morar dentro de uma igreja não significa e não muda nada no mundo sobrenatural.



- Você tem é que viver é no centro da vontade de Deus se quiser viver em paz.


A AUTORIDADE DE JESUS:



“E admiravam a sua doutrina
porque a sua palavra era com autoridade.”.
(Lucas 04:32).

- Jesus entrou, e mesmo sendo um estranho, logo os que ali estavam, viram uma grande diferença entre o estranho que acabara de chegar e àqueles que ali ensinavam já algum tempo.

- As pessoas estavam admiradas pela autoridade de Jesus para expulsar demônios, espíritos malignos governados por Satanás, enviados para hostilizar as pessoas e tentá-las a pecar.

- As pessoas viam na prática, o que apenas na teoria conheciam.

- A autoridade de Jesus ia muito além dos ensinamentos da lei que os sacerdotes costumavam realizar; Jesus além de ensinar, praticava o que ensinava.

- A fé de Jesus, era demonstrada com ações das quais o povo não estavam acostumados a ver nos sacerdotes.



- Exercer uma tarefa com autoridade, não significa ser “mandão”; significa ser exemplo naquilo que ensina.


JESUS EXPULSA O DEMÔNIO:



“E estava na sinagoga um homem
que tinha o espírito de um demônio imundo,
e exclamou em alta voz,
Dizendo: Ah! que temos nós contigo,
Jesus Nazareno?
Vieste a destruir-nos?
Bem sei quem és: O Santo de Deus.
E Jesus o repreendeu, dizendo:
Cala-te, e sai dele.
E o demônio,
lançando-o por terra no meio do povo,
saiu dele sem lhe fazer mal.”.
(Lucas 04:33,35).

- Os demônios são anjos caídos que se uniram a Satanás na rebelião contra Deus.

- Podem fazer uma pessoa ficar muda, surda, cega, louca...

- Jesus enfrentou muitos demônios durante seu ministério terreno, e sempre demonstrou autoridade para combatê-los.

- Neste caso aqui, o demônio se manifestou aos gritos e fazendo um show a parte na sinagoga, mas Jesus mandou que o demônio se calasse e saísse do homem, e o demônio saiu.

- Jesus não deu conversa para o demônio, quando o espírito quis dar discurso dentro da sinagoga, Jesus ordena que este se cale.

- Vemos hoje, na televisão, alguns “exorcistas” entrevistando os demônios via satélite, expondo assim a vida íntima da pessoa possuída para o mundo.

- Um verdadeiro show de falta de ética, respeito e entendimento.

- O perigo de se entrevistar um demônio, está no fato do diabo ser o pai da mentira.



- Quando um demônio diz algo, não podemos dar credito ao que ele diz.

- Imagine um espírito sendo entrevistado, e este afirme que a pessoa da qual ele tem domínio, por influencia dele esteja traindo seu conjugue, e imagine que isto seja mentira do diabo...

- Nunca acredite num demônio, creia somente na santa e perfeita Palavra de Deus.

- Quando Jesus ordena que o espírito saia, ele obedece, e sai sem fazer mal algum ao homem.

- Este homem certamente já havia procurado ajuda em tantos lugares, mas encontrou somente em Jesus a libertação daquela influencia demoníaca.


TODOS RECONHECEM O PODER DE JESUS:



“E veio espanto sobre todos,
e falavam uns com os outros, dizendo:
Que palavra é esta,
que até aos espíritos imundos
manda com autoridade e poder, e eles saem?
E a sua fama divulgava-se por todos os lugares,
em redor daquela comarca.”.
(Lucas 04:36,37).

- Os habitantes de Cafarnaum reconheceram a autoridade e o poder de Jesus tanto no mundo natural, quanto no sobrenatural.

- O maligno invade nosso mundo; não é de admirar que as pessoas freqüentemente fiquem temerosas.

- Mas o poder de Jesus é muito maior que o de Satanás.

- O primeiro passo para vencer o medo do mal é reconhecer a autoridade e o poder de Jesus.

- Ele venceu todo o mal, inclusive o próprio Satanás.


CONCLUSÃO:



“E João,
ouvindo no cárcere falar dos feitos de Cristo,
enviou dois dos seus discípulos,
A dizer-lhe: És tu aquele que havia de vir,
ou esperamos outro?
E Jesus, respondendo, disse-lhes:
Ide,
e anunciai a João as coisas que ouvis e vedes:
Os cegos vêem, e os coxos andam;
os leprosos são limpos, e os surdos ouvem;
os mortos são ressuscitados,
e aos pobres é anunciado o evangelho.
E bem-aventurado é aquele
que não se escandalizar em mim.”.
(Mateus 11:02,06).

- Os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são limpos, os surdos ouvem e muito mais...

- Tudo isto o CRISTO fez, e faz pelo homem.



- Deus nos enviou o que Ele tinha de melhor, seu único Filho para nos salvar da morte eterna.

- Ele abre nossos olhos e ouvidos; limpa nossa mente de toda sugestão maligna e muitas outras coisas que seriam impossíveis falar todas.

- Jesus nos ensinou que não é Deus quem opera o mal no mundo; é o diabo.

- Quando acontecer alguma coisa muito má no mundo, como um terremoto, não ponha a culpa em Deus.

- O SENHOR nunca quis o nosso mal.

- A doença, o vício, a miséria, a depressão e outras coisas deste tipo, não provem de Deus; elas vêm do diabo.

- Foi isto que Jesus ensinou para aquele povo, naquela sinagoga em Cafarnaum.

- É isto que devemos ensinar sobre o nosso Deus.



- Deus é bom:

“Jesus lhe disse: Por que me chamas bom?
Ninguém há bom,
senão um, que é Deus.”.
(Lucas 18:19).


"A ÚNICA VERDADE QUE LIBERTA É A DE DEUS
AS OUTRAS APENAS MACHUCAM"

*

2 comentários:

  1. Olá, pregador. Muito bom seu texto. Só tem uma coisa que pode enriquecer seu conhecimento com demônios: Hoje entendo que eles são os espíritos daqueles filhos dos anjos que deixaram suas moradas para possuir as filhas dos homens, como fala em Genesis, que são os Nefilins, Refains, etc., e não os anjos caídos, pois estes anjos não precisam possuir corpos de pessoas para agirem. Mas os espíritos imundos (esta palavra seria melhor traduzida como misturados, espíritos criados sem o consentimento de Deus) acredito que vieram da morte desses Nefilins que já tiveram um corpo um dia, desejando novamente possuir outro. Leia o livro de Enoque e vc vai ficar espantado, apesar de não ser considerado um livro inspirado (nao faz parte do Canon), creio que é bom pra gente saber o que acontecia naquela época. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  2. Só Jesus expulsa os demônios mas só a comunhão da pessoa liberta do mal com as sagradas escrituras através da leitura bíblica e oração é que pode os manter fora daquela pessoa para que o que saiu não volte com outros 7 e o estado da pessoa fique pior do que o anterior. Mateus 12:45.

    ResponderExcluir